680 km / 29 días a pé

O Caminho de Santiago de Madrid

Se está a pensar fazer o Caminho de Santiago desde Madrid, pode escolher entre várias opções para viajar a capital do país e também desfrutar da combinação perfeita de dias solitários, nos que poderá caminhar com os seus pensamentos, e as etapas finais do Caminho Francês, durante os quais outros peregrinos lhe farão companhia na sua experiência.

Aqui tem toda a informação necessária para fazer o Caminho de Santiago de Madrid. E se quiser que o ajudemos a completar a sua peregrinação, não hesite em nos contactar.


Imagen: Fortaleza de Sarria

Quer fazer o Caminho de Santiago?

Confie na melhor agência para organizar a sua viagem. Deixe os seus dados e nós iremos enviar-lhe informação sem qualquer compromisso.


Os seus dados vão ser comunicados à Pilgrim Travel S.L. , e esta empresa vai gerir a sua solicitação. Para exercer os seus direitos de limitação do tratamento, consulte a política de privacidade. Dados recolhidos por Premium Leads S.L.

História do Caminho de Santiago de Madrid

680 km / 29 días a pé

 

A origem do Caminho de Madrid surge da mão dos pastores transumantes e dos próprios ceifeiros galegos, que desceram do norte para terras castelhanas em tempo de colheita. Apesar de não ser tão popular como o sempre frequentado Caminho Francês, está a ganhar cada vez mais adeptos a cada ano. Uma das principais razões para isto é a facilidade, tanto para os peregrinos vindos de outros países como para os próprios madrilenhos.

No caso dos caminhantes estrangeiros, sendo Madrid a capital do país é a cidade com a melhor comunicação internacional, pelo que será muito fácil começar a partir daí e continuar directamente para Santiago de Compostela. E da mesma forma, as pessoas de Madrid têm a opção perfeita se o que querem é fazer o Caminho saindo da própria casa, como nos velhos tempos em que isto era considerado indispensável.

camino madrid

Por que escolher o Caminho de Santiago de Madrid?

Sendo a capital de Espanha, parece lógico que podamos ter um Caminho de Santiago que nos leva do centro da península até à capital galega. Não só será a opção mais confortável para os habitantes de Madrid, como também teremos múltiplas opções para nos deslocar até o ponto de origem, tanto no território nacional como desde outros países.

O Caminho de Santiago de Madrid é também uma rota ideal tanto para a primavera como para o outono, uma vez que as temperaturas serão mais moderadas. Desta forma, evitaremos o calor extremo do verão ou a neve frequente no interior da península durante os meses de inverno.

Manzanares el Real

Foto: Eleagnus

Segovia

Foto: David Corral Gadea

Santa María la Real

Foto: Zarateman

Sahagún

Foto: Zarateman

Etapas do Caminho de Madrid

O Caminho de Santiago de Madrid percorre 29 etapas a pé, das quais quase metade pertencem ao Caminho Francês. Esta rota oferece-nos paisagens típicas do planalto peninsular, uma rota solitária em que se pode desfrutar de paz e tranquilidade até se juntar ao Caminho Francês, momento a partir do qual outros peregrinos partilharão connosco a sua experiência até chegar a Santiago de Compostela.

Etapa 1
Madrid - Tres Cantos (25,2 km)

O caminho começa na Praça de Santiago, situada entre a Praça Maior e o Palácio Real. Daqui iremos para o norte, até deixar o centro da cidade e continuar ao longo de uma antiga canhada. Continuamos ao longo de caminhos de terra, entre belos carvalhos, até chegar às linhas ferroviárias, que nos acompanham quase até ao fim da etapa, com a nossa chegada a Tres Cantos.

Etapa 2
Tres Cantos - Manzanares el Real (25,3 km)

Atravessamos a auto-estrada para seguir os sinais que nos levam de volta a caminhos de terra. A partir daqui, seremos acompanhados pelo riacho Tejada, que temos de atravessar várias vezes. Continuamos a descer até Manzanares el Real enquanto podemos ver a Serra de Guadarrama ao longe. A nossa recompensa no final da etapa será a bela cidade de Manzanares, com o seu imponente castelo e as vistas da Serra de La Pedriza.

Etapa 3
Manzanares el Real - Cercedilla (20,4 km)

No dia de hoje teremos uma antevisão da subida que nos espera amanhã, mas neste caso com uma subida suave a Navacerrada. Todo o tempo seremos acompanhados por belas paisagens naturais, num ambiente de montanha que nos envolve para nos preparar para o dia seguinte, no qual nos esperam mais de 30 kms até Segóvia.

Etapa 4
Cercedilla - Segovia (30,4 km)

A dureza da etapa de hoje é compensada pela beleza das suas paisagens, incluindo o belo centro de Segóvia, quando chegamos ao fim do dia. Até lá, temos de subir até o passo de montanha de Fuenfría, o ponto mais alto do Caminho, e depois descer durante vários quilómetros até a nossa chegada a Segóvia. Não se esqueça de levar tudo o que precisar para esta etapa, incluindo comida, pois não haverá lugares onde poder comprar nada até o fim do percurso.

Etapa 5
Segovia - Santa María de la Real de Nieva (33,3 km)

Espera-nos outra longa etapa com quase nenhuma cidade intermédia, mas desfrutaremos de uma bela paisagem castelhana. O prémio para o dia de hoje será o mosteiro de Santa Maria la Real de Nieva: o seu claustro é uma paragem obrigatória, onde poderemos contemplar os capiteis das suas colunas, cheios de imagens que reflectem como era a vida na Idade Média.

Etapa 6
Santa María de la Real de Nieva - Coca (22,2 km)

Ao contrário das duas etapas anteriores, hoje teremos um percurso mais curto e de pouca dificuldade, percorrendo caminhos planos. O curioso nesta etapa é que vamos pisar em terreno arenoso que por vezes pode tornar a nossa caminhada um pouco difícil. É portanto aconselhável não forçar o ritmo para evitar uma possível lesão: como se trata de uma etapa curta, não é necessário acelerar o passo. Deixaremos Santa Maria de la Real, deixando para trás a sua praça de touros, para finalmente chegar a Coca, uma antiga cidade romana de grande importância.

Etapa 7
Coca - Alcazarén (24 km)

A sombra dos pinheiros continua a acompanhar-nos nesta etapa, na qual caminhamos perto do rio Eresma. Entramos novamente na província de Valladolid através de trilhos arenosos para continuar ao longo das antigas canhadas que têm sido utilizadas durante séculos como meio de comunicação para pastores transumantes e trabalhadores galegos em tempos de colheita. Como nesta etapa iremos caminhar mais de 20 kms sem cidades intermédias, é melhor levar comida, bebida e tudo o que possamos precisar até chegar a Alcazarén.

Etapa 8
Alcazarén - Puente Duero (24,9 km)

Outra etapa que não apresenta dificuldades, uma vez que transita ao longo de superfícies planas, mas na qual, mais uma vez, haverá poucas aldeias onde podemos obter abastecimentos para a caminhada. Embora este Caminho de Madrid não passe por Valladolid, podemos apanhar um autocarro e desfrutar desta cidade, pois fica apenas a 12 kms de Puente Duero.

Etapa 9
Puente Duero - Peñaflor de Hornija (27,4 km)

A etapa 9 do Caminho de Madrid já tem algumas encostas no seu percurso, embora sem demasiadas complicações, excepto a última subida pouco antes de chegar a Peñaflor de Hornija. Neste dia atravessamos o rio Pisuerga sobre uma bela ponte medieval que nos levará à cidade de Simancas, onde poderemos admirar o seu castelo. Em Wamba, uma cidade de nome curioso, temos de visitar o ossuário do mosteiro, o maior da península, com a sua surpeendente colecção de crânios e fémures.

Etapa 10
Peñaflor de Hornija - Medina de Rioseco (24,3 km)

Esta etapa, sem dificuldades e na qual caminharemos por caminhos de terra, apresenta duas opções alguns quilómetros depois de começar a caminhar: numa bifurcação podemos continuar através de Castromonte para recuperar a força no café da aldeia, ou optar pelo caminho alternativo que nos leva ao mosteiro de La Santa Espina. Esta última opção não está tão bem sinalizada e prolongará a etapa em quase 10 kms, mas valerá a pena se quiser apreciar a arquitectura deste mosteiro e a sua colecção de insectos de todo o mundo.

Etapa 11
Medina de Rioseco - Cuenca de Campos (25,3 km)

A primeira parte desta etapa passa por choupos verdes que nos dão sombra para facilitar a nossa caminhada. Também passamos junto ao Canal de Castilla, para acabar por atravessar uma das suas eclusas e assim mudar a paisagem verde que nos acompanhou para outra mais típica do planalto espanhol. Este ambiente será o predominante a partir daqui, até chegar a Cuenca de Campos, onde poderemos recuperar forças para o dia seguinte.

Etapa 12
Cuenca de Campos - Santervás de Campos (21,6 km)

Na última etapa do Caminho de Madrid, antes de nos juntarmos ao popular Caminho Francês, continuamos o nosso percurso por caminhos de terra solitários e planos. Notaremos o contraste entre a solidão deste dia e a do dia seguinte, em que nos encontraremos com outros peregrinos que nos acompanharão até à nossa chegada a Santiago de Compostela. Em Santervás de Campos poderemos visitar o museu dedicado a Juan Ponce de Léon, uma vez que é o local de nascimento do descobridor.

Etapa 13
Santervás de Campos - Sahagún (19,2 km)

Para além de nos despedir da província de Valladolid, deixamos o Caminho de Madrid nesta etapa para nos juntar à etapa 18 do Caminho Francês, onde continuaremos até alcançar o nosso objetivo, Santiago de Compostela. Esta etapa é curta e fácil até chegar a Sahagún, onde poderemos visitar as suas igrejas de arquitectura mudéjar.


Precisa ajuda para projetar o seu Caminho de Santiago?

Se quer viver toda a experiência do Caminho de Santiago, ajudamo-lo a programar a sua viagem. Apresente-nos a sua questão sem compromisso e nós responderemos muito brevemente.

Os seus dados vão ser comunicados à Pilgrim Travel S.L. , e esta empresa vai gerir a sua solicitação. Para exercer os seus direitos de limitação do tratamento, consulte a política de privacidade. Dados recolhidos por Premium Leads S.L.

Conheça outros Caminhos

O Caminho Francês de Santiago é um dos caminho mais exigentes, mas existem alternativas que deveria conhecer.

» Caminho Francês 764 km / 33 dias
» Caminho Português 620 km / 25 dias
» Caminho do Norte 824 km / 32 dias
» Caminho Primitivo 313 km / 11 dias
» Caminho Inglês 119 km / 6 dias
» Via da Prata 960 km / 27 dias