Dicas para fazer o Caminho de Santiago com seu Cachorro

21 de jun. de 2021

camino santiago perro

Existe uma forma de viver o Caminho de Santiago em que você pode desfrutar da sua solidão e, ao mesmo tempo, ter a melhor companhia em todos os momentos. Fazendo uma peregrinação com seu verdadeiro melhor amigo: seu cachorro.

Se você está pensando em levá-lo com você, aqui estão algumas boas dicas para que tanto peregrinos quanto cachorrinhos possam aproveitar a experiência e estreitar ainda mais o vínculo entre os dois.

Qual é o melhor Caminho de Santiago para fazer com um cachorro?

Se vamos viver esta experiência acompanhados do nosso animal de estimação, é conveniente certificarmo-nos antes de começarmos de que teremos à nossa disposição abrigos ou alojamentos onde poderemos pernoitar que permitam ao nosso cão nos acompanhar e não ter que ficar de fora.

Por isso os melhores Caminhos de Santiago para fazer com um cão são o Caminho Francês ou mesmo o Caminho Português, pois são os que mais serviços têm, pelo que não deverá ter problemas em encontrar alojamentos que aceitem animais.

No entanto, você sempre pode deixar sua experiência nas mãos de uma agência que se encarregará de planejar detalhadamente sua viagem. Desta forma, você viajará com a certeza de que seu animal estará ao seu lado o tempo todo, recebendo a atenção que vocês dois merecem.

Receber informação

Seja qual for o caminho que você escolher, nosso conselho é não percorrer mais de 120 km no total, pois viajar uma distância maior pode ser excessivo para o seu cão. Isso é mais do que suficiente para conseguir sua Credencial de Peregrino sem problemas, já que a distância mínima a pé é de 100 km.

Em relação à estação, recomendamos também a primavera e o outono, pois as temperaturas serão mais amenas para que o seu cão não fique extremamente frio ou exposto a altas temperaturas durante os meses mais quentes do verão.

Preparação física do seu cachorro

Da mesma forma que você, como peregrino, precisa se preparar para a jornada que o espera no Caminho de Santiago, seu cão deve estar pronto e apto para esta experiência.

Por isso é conveniente que nos dias anteriores ele o acompanhe no seu treino, para que também se habitue a longas caminhadas em todos os tipos de terreno. O objetivo principal é que seu animal de estimação se enrijeça e prepare suas almofadas para a trilha, então não se limite a estradas macias ou de terra.

Você também pode comprar “sapatos” especiais para cachorros, embora isso dependa do quão bem o seu cão se acostume a estes tipos de acessórios (por experiência sabemos que nem sempre se adaptam tão facilmente como gostaríamos).

Você pode dividir as caminhadas diárias em duas, se não tiver tempo para dedicar muitas horas, dando uma longa caminhada logo de manhã e outra à tarde. Percorrer 15-20 km deve ser mais do que suficiente.

O que também é muito importante é que nos dias anteriores você desparasite corretamente sua mascote interna e externamente. Lembre-se de que alguns vermífugos demoram alguns dias para fazer efeito, mas duram vários meses. Não se esqueça dos idosos de colocarem uma coleira anti-pulgas e anti-mosquitos: desta forma evitará picadas que podem transmitir a leishmaniose ao seu animal de estimação.

O que levar na mochila para o seu cachorro

Se vai fazer o Caminho de Santiago com o seu cão, reserve um espaço na sua mochila para os seus acessórios e cuidado para que não falte nada e possa acompanhá-lo na sua viagem sem problemas.

Estas são algumas das coisas essenciais que não devem faltar no cuidado do seu animal de estimação durante a peregrinação:

Receber informação

Documentação

Da mesma forma que leva consigo o seu passaporte e o cartão de saúde, o seu cão deve portar pelo menos o passaporte canino, onde estão indicados os dados do seu microchip e as vacinas que recebeu. Você também pode carregar sua própria credencial canina, equivalente à sua credencial de peregrino.

Lembre-se de que as vacinações obrigatórias podem variar de um território para outro, assim como as raças consideradas potencialmente perigosas.

Se vai realizar uma etapa do Caminho com o seu cão numa comunidade autónoma diferente, certifique-se de que o faz tomando as medidas cabíveis e obrigatórias (vacinação, uso de focinheira, seguro de responsabilidade civil, etc.).

Trela ​​reflexiva e coleira ou arnês

Muitos peregrinos que fazem o Caminho com cães preferem iniciar suas etapas mais cedo para evitar as horas de calor mais excessivas para seus animais de estimação.

Principalmente nestas horas do dia com menos visibilidade, deve levar o seu cão amarrado e à vista, por isso uma boa guia e um arnês ou coleira com reflectores permitem-lhe andar com segurança.

Creme ou vaselina

Além de ser uma boa arma contra as bolhas dos peregrinos, a vaselina será muito útil para hidratar bem as almofadas do seu cão à noite.

Você também pode optar por um creme especial para seus cuidados, evitando assim rachaduras e dores.

Comida e bebedor

Além de sua ração favorita, durante o Camino você deve garantir que seu cão se mantenha bem hidratado. Um bebedouro dobrável será muito útil, pois ocupam pouco espaço na mochila e você pode retirá-lo a qualquer momento.

Também recomendamos que você traga seus prêmios ou biscoitos para cães: seu melhor amigo merece depois de acompanhá-lo em uma longa jornada.

Cuidando do seu cachorro ao longo do Caminho

Durante cada etapa é importante prestar atenção ao nosso animal de estimação para garantir que nos acompanha durante o Caminho sem complicações. Verifique suas patas com frequência para verificar se não há cortes ou feridas nas almofadas e se ele pode seguir a rota sem problemas.

Lembre-se de atar seu cão, especialmente em trechos de estrada, mas também entre cidades. Durante as paradas que você faz ou em algumas áreas verdes você pode liberar sem problemas para que continue no seu próprio ritmo e se liberte por um tempo.

Além dos intervalos necessários para se refrescar e se hidratar, não se esqueça de prestar atenção na alimentação. Não é aconselhável alimentá-lo logo antes de iniciar a caminhada, pois pode fazer com que ele se sinta mal, mas você pode dar-lhe um snack durante o dia para recuperar as forças. Em qualquer loja especializada ou clínica veterinária poderão aconselhá-lo sobre este tipo de suplementos que contêm vitaminas e outros componentes muito benéficos para a sua mascote.

No final do dia, ao chegar ao alojamento, deixe-o repousar e dê-lhe a sua boa porção de comida. Para esta aventura, você pode considerar o uso de comida úmida em vez da comida seca normal: esse tipo de alimento contém muitos nutrientes, além da água, o que o ajudará a se manter hidratado como deveria.

Receber informação

Quer fazer o Caminho de Santiago?

Confie na melhor agência para organizar a sua viagem. Deixe os seus dados e nós iremos enviar-lhe informação sem qualquer compromisso.


Os seus dados vão ser comunicados à Pilgrim Travel S.L. , e esta empresa vai gerir a sua solicitação. Para exercer os seus direitos de limitação do tratamento, consulte a política de privacidade. Dados recolhidos por Premium Leads S.L.